existir

A EXISTIR surgiu em 2001, por iniciativa de um grupo de pais de crianças com Síndrome de Down, com o propósito de constituir uma entidade privada, sem fins lucrativos, que apoiasse crianças portadoras de necessidades especiais, em especial a Síndrome de Down. Fundamos a Entidade em fins de 2004, com o seu registro em 25.01.2005, tendo por objetivo um projeto diferenciado, ou seja, trabalho em grupos de crianças com Síndrome de Down a partir dos 2 anos de idade.

segunda-feira, 18 de abril de 2016


Parece inclusão, mas não é!!! Nossa, é o que mais tem hoje em dia, inclusão falsa, é um negocio bizarro, pois o pessoal acredita mesmo que temos inclusão neste mundo.

Dizem que é inclusão porém...
Então vamos começar o que parece inclusão, mas não é!!!! Tratar todo mundo igual, isso é utopia, não tem como os seres humanos serem iguais. Cada sujeito é único, singular, as necessidades são diferentes, cada um tem uma história.

Por isso, é mentira, inclusão não é isso, graças a Deus!!!
Inclusão é, simplesmente, olhar para o ser humano, enxergar as suas necessidades. Vamos para pratica, que aí, fica mais fácil.  Eu não consigo escrever, manualmente, pegar, papel e caneta, então na escola, eu precisava de uma pessoa para fazer toda a parte escrita. A pessoa ficava comigo na sala de aula, isso bastava para eu estar incluída na escola. Simples né??

Aparentemente, sim, no entanto a sociedade olha assim. Ela, simplesmente, me "olha" e diz, não tem como ela frequentar escola, porque não consegue escrever!!!!!!
Agora, atualmente, com essa tal de "inclusão", é diferente!!!!!! Vão me aceitar sim na escola, afinal, o objetivo é "inclusão", resultado; iam me jogar na sala de aula e pronto!!! "Fizemos inclusão, obaaa", perfeito!!!

Inclusão para inglês ver.

Mas não!!!! Isso é inclusão perversa. Como eu vou conseguir acompanhar uma sala de aula, sem alguém para escrever, para mim?? Como vou fazer as lições?? Ou seja, eu, nessa inclusão, ia ser café com leite, ficar lá na sala de aula, jogada, largada, provando que a inclusão é inútil. É essa a inclusão que acontece hoje, tanto na escola, como no trabalho, eles colocam lá, porém não reconhece a deficiência, o que essas pessoas precisam, para chegar ao objetivo verdadeiro!!!!

Fazer a pessoa de "boba", café com leite, não é uma inclusão, aliás, não chega nem perto, nem sequer parece. Falando francamente, é pior do que se realmente não aceitar de cara!!!!!


Por Damião Marcos e Carolina Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário