existir

A EXISTIR surgiu em 2001, por iniciativa de um grupo de pais de crianças com Síndrome de Down, com o propósito de constituir uma entidade privada, sem fins lucrativos, que apoiasse crianças portadoras de necessidades especiais, em especial a Síndrome de Down. Fundamos a Entidade em fins de 2004, com o seu registro em 25.01.2005, tendo por objetivo um projeto diferenciado, ou seja, trabalho em grupos de crianças com Síndrome de Down a partir dos 2 anos de idade.

domingo, 24 de abril de 2016


Especialista em Desenvolvimento Infantil Ensina a Pais e Mães como Todo o Potencial de Seus Filhos
·         Sexta, 22 Abril 2016 15:11
·         Fonte/Autor por:  ASSESSORIA DE IMPRENSA - SIGMA SIX COMUNICAÇÃO
Fonoaudióloga, psicopedagoga e especialista em dislexia, Sheila Leal traz um novo olhar sobre o papel dos pais na evolução e aprendizagem das crianças
Com mais de 15 anos de atuação profissional nas áreas clínica e pedagógica, Sheila Leal é apaixonada por trabalhar com pessoas. Especialista em desenvolvimento infantil, linguagem e aprendizagem, Sheila é formada no Magistério pelo Colégio Ave Maria (Campinas), em Fonoaudiologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCC), e Psicopedagogia com especialidade em dislexia pela Associação Brasileira de Dislexia (ABD). Em seu consultório na cidade de Campinas, já ajudou milhares de pessoas a se desenvolverem e conquistarem o máximo potencial. “Sempre tive o desafio de trabalhar com os pais das crianças, no sentido de fazê-los se apropriarem do diagnóstico dado aos filhos, valorizando as potencialidades e respeitando a individualidade de cada um”, explica.
Sheila é idealizadora do Projeto Filhos Brilhantes, que produz conteúdo especializado em desenvolvimento infantil. O objetivo é ensinar pais e educadores a terem um novo olhar sobre como podem contribuir para que cada criança consiga atingir seu potencial máximo. “É nessa transformação que eu acredito: que os pais possam olhar para além dos problemas e dificuldades, e assim enxerguem todas as habilidades e potencialidades que eles, enquanto pais, podem se dedicar e transformar os filhos”, resume.
Seu percurso até a idealização do projeto mostra, no entanto, que os caminhos traçados em uma carreira passam por transformações progressivas. Ao longo de sua carreira, Sheila recebeu elogios e sugestões inusitadas de alguns pais de pacientes. “Muitos me pedem para abrir uma escola, outros me convidam para passar uma semana na casa deles, ajudando-os em suas rotinas”, relata, para em seguida explicar que, infelizmente, tratam-se de opções inviáveis. “Seria bom se houvesse tempo para isso”, conta. Diante de questionamentos internos, foi somente após uma longa experiência em consultório que Sheila encontrou uma fonte de energia ainda mais forte, responsável por levá-la a encontrar uma forma de ajudar ainda mais pessoas.
Questionamentos internos
Devido à exigência que sempre teve consigo, Sheila enfrentou dúvidas sobre como realizar seu trabalho da melhor forma. “Entre os questionamentos internos que sempre tive sobre o ato de ensinar um pouco do que sei, sempre me pergunto se fiz o meu melhor por aquela família após uma sessão terapêutica”, relata a especialista, que aponta hesitações que sempre buscou vencer. “Será que eu consigo fazer tudo o que podia por eles durante apenas o período de terapia?”, questiona. “Sempre pensei que precisaria ter mais tempo, ensinar mais, conversar mais, saber das angústias e aflições, dos sonhos”.
O caminho para livrar-se das angústias tem nome: Gabrielle. A filha de Sheila, que já tem três anos, foi o ponto de partida para uma virada completa no destino profissional da fonoaudióloga. “Foi com o nascimento da minha filha que também nasceu em mim o propósito de ampliar ainda mais o meu alcance para criar um futuro melhor para o mundo”, explica. A especialista relata que se deu conta de que todas as pessoas ao seu redor serão responsáveis por impactar o futuro de sua filha. Desta forma, decidiu assumir um compromisso pessoal e profissional de contribuir para que outros pais possam desenvolver o máximo potencial de seus filhos, construindo assim um mundo melhor para sua filha e as próximas gerações. “Tenho a certeza de que posso aumentar meu alcance, para que a minha proposta de transformação chegue a mais pessoas, ajudando-as a alcançarem seu máximo potencial, e realizando, de alguma forma, o pedido de pacientes que queriam algo mais”.
Diamantes para lapidar
Sheila desenvolve o Projeto Filhos Brilhantes ao lado do esposo Paulo Leal, empresário e pai que oferece ao projeto uma visão diferente e igualmente dedicada ao futuro da filha – e das próximas gerações. A iniciativa online oferece informações com o objetivo de orientar os pais sobre o desenvolvimento das crianças, para que elas atinjam suas máximas potencialidades, superando dificuldades de aprendizagem e alcançando o melhor que elas podem ser. “Queremos oferecer as informações mais minuciosas possíveis, para que os pais consigam compreender os sinais de alerta exibidos pelas crianças ao longo do desenvolvimento”, explica.
Segundo Sheila, o nome Filhos Brilhantes faz referência ao brilho do diamante. “Os nossos filhos precisam ser lapidados por nós”, explica. A especialista ensina que o processo de lapidação desta pedra preciosa não depende apenas de quem molda a joia, mas de como ela se apresenta na natureza. “Nossos filhos são verdadeiras joias a serem lapidadas, mas este processo envolve o conhecimento profundo daquilo que se busca moldar”, destaca a psicopedagoga.
A especialista destaca que muitos pais, diante de adversidades apresentadas pelos filhos, tendem a olhar apenas ao que é negativo. “Eu trabalho com o objetivo de ensinar os pais a enxergarem as potencialidades das crianças, indo além das dificuldades”, ressalta. “Por meio das metodologias práticas que apresentamos, é possível ajudar os pequenos a desenvolverem suas máximas potencialidades. Sheila admite que encontra dificuldades em seu trabalho. “Travo uma luta diária para mostrar aos pais que o diagnóstico de seus filhos não deve se transformar em um rótulo”, destaca. “Os pais precisam se apropriar do diagnóstico e olhar para os potenciais do filho, oferecendo estímulos diariamente a eles”.
Mesmo diante de uma sociedade na qual o dia a dia é repleto de afazeres e as tecnologias são utilizadas como substitutas de outras atividades criativas importantes para os pequenos, Sheila não esmorece diante da possibilidade de buscar seus ideais. “O sonho tem o tamanho que damos a ele”.


FONTE: http://www.segs.com.br/demais/13308-especialista-em-desenvolvimento-infantil-ensina-a-pais-e-maes-como-desenvolver-todo-o-potencial-de-seus-filhos.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário