existir

A EXISTIR surgiu em 2001, por iniciativa de um grupo de pais de crianças com Síndrome de Down, com o propósito de constituir uma entidade privada, sem fins lucrativos, que apoiasse crianças portadoras de necessidades especiais, em especial a Síndrome de Down. Fundamos a Entidade em fins de 2004, com o seu registro em 25.01.2005, tendo por objetivo um projeto diferenciado, ou seja, trabalho em grupos de crianças com Síndrome de Down a partir dos 2 anos de idade.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016


INCLUSÃO: A INFLUÊNCIA DO AMBIENTE ESCOLAR E SOCIAL NO DESENVOLVIMENTO CEREBRAL DA CRIANÇA


A INFLUÊNCIA DO AMBIENTE ESCOLAR E SOCIAL NO DESENVOLVIMENTO CEREBRAL DA CRIANÇA
A qualidade do ambiente, onde a criança está inserida influencia na maneira como o cérebro se prepara para a aprendizagem.
Elementos conhecidos, variados e agradáveis dão a criança a sensação de bem estar e se segurança. Um mundo estimulador, repleto de plantas, brinquedos, fotos, imagens, quadros decorados, aromas e sabores estimulam a atenção e dão motivação para a criança explorar o mundo.
É importante a participação da criança na decoração da casa e do ambiente escolar ajudam a desenvolver as potencialidades da criança pois o nosso cérebro é social.
Todos nós temos o desejo de pertencer a um grupo, de sermos aceito por este grupo e de sentirmos reconhecidos pelo grupo. A participação ativa do aluno na construção do ambiente, a sua volta, estimula este a interagir com o ambiente e a construir a sua aprendizagem.
Em todos os âmbitos sociais, temos que trabalhar os vínculos, o respeito, a solidariedade e a harmonia entre os membros de um grupo pois aprendemos socialmente.
Uma criança aprende pelo modelo que visualiza e tende a copiar as ações dos outros.
Para isto, além de uma estimulação adequada, o cérebro precisa de uma dieta balanceada e variada pois, para uma participação ativa no meio social, o corpo necessita de energia.
Frutas, lacticínios, cereais, proteínas, azeites, substâncias como ômega 3, 6 e 9 devem estar presentes na dieta diária.
Além disso, o descanso é fundamental para que a criança possa recuperar as suas energias devido ao desgaste do dia a dia. Crianças que não dormem bem e que apresentam transtornos do sono, tem a sua capacidade de concentração e de manter o foco de atenção, por um período mais prolongado de tempo, bem como prejuízo das suas destrezas motoras e das funções cognitivas como a memória.
O descanso, aliado a uma dieta balanceada, são os nutrientes básicos para a aprendizagem e, quando associados a prática de exercícios de relaxamento e de respiração, favorecem a oxigenação do cérebro e auxiliam o corpo a recuperar as suas energias.
Na escola, logo após o recreio, a prática de exercícios de relaxamento e de respiração ajudam a criança a retomar a sua capacidade de concentração diminuindo a sua excitação e ajudando a criança a lidar melhor com atividades conflitivas que podem ocorrer, neste momento, devido excitabilidade excessiva.
Esta prática ajuda a modelar a resposta emocional, a desenvolver o autocontrole e a melhorar o rendimento cognitivo devido a melhora da oxigenação do cérebro que diminui o stress e ajuda o cérebro a manter a atenção seletiva e sustentada.
Por outro lado, é importante incorporar em sala de aula novidades e diferentes estímulos sensoriais como mudanças no tom de voz, no volume e no ritmo, modificar os estímulos visuais com o uso de cores diferentes na grafia, mudar as formas, movimento e tamanho dos materiais utilizados pois, tais modificações, despertam o interesse e a curiosidade.
O processo de aprendizagem vai se enriquecendo quando encontramos significado e sentido naquilo que se estuda. O cérebro presta atenção no que considera relevante para a vida e se converte mais facilmente em memória de longo prazo.
Estímulos atrativos, aliados a propostas práticas, aumentam a motivação e o compromisso o que, por consequência, ajudam na memória. Trabalhar em uma horta ajuda o aluno a aprender mais sobre as plantas e as ciências naturais.
O estado emocional é uma parte essencial do processo de aprendizagem pois ele proporciona as condições para o aluno receber a informação, compreendê-la e armazená-la. Um relação positiva entre os membros do grupo é essencial para a aprendizagem.
Aplicar exercícios e jogos que levem o grupo a reconhecer as suas emoções ajuda na aprendizagem.
A prática também é um aspecto que não pode ser negligenciado no dia a dia escolar e social. A aprendizagem necessita que a informação se repita e seja associada em diferentes momentos e de diversas maneiras nas relações conhecidas na vida cotidiana.
A melhor maneira de fortalecer a memória de longo prazo e incorporar as informações, gradualmente, é repetir, aplicar e experimentar. Prática e repetição provocam aprendizagens que penduram.
É importante é graduar as atividades as possibilidades dos alunos pois o aluno, com o ensino adequado as suas possiblidades e potencialidades, ai desenvolvendo gradativamente a sua autoestima e um autoconceito positivo.
Cada pessoa é única com um exclusiva combinação genética e tempos próprios para a maturação. Isto decorre das experiência de vida e talentos.

Fonte: http://atividadeparaeducacaoespecial.com/inclusao-a-influencia-do-ambiente-escolar-e-social-no-desenvolvimento-cerebral-da-crianca/

Nenhum comentário:

Postar um comentário