existir

A EXISTIR surgiu em 2001, por iniciativa de um grupo de pais de crianças com Síndrome de Down, com o propósito de constituir uma entidade privada, sem fins lucrativos, que apoiasse crianças portadoras de necessidades especiais, em especial a Síndrome de Down. Fundamos a Entidade em fins de 2004, com o seu registro em 25.01.2005, tendo por objetivo um projeto diferenciado, ou seja, trabalho em grupos de crianças com Síndrome de Down a partir dos 2 anos de idade.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Audiência Publica na Assembleia Legislativa do Ceará discutirá dia 22 de março de 2010 as14:30 "SITUAÇÃO DE CRIANÇAS CEARENSES COM SÍNDROME DE DOWN NO ESTADO DO CEARÁ" em comemoração ao dia Internacional da SÍNDROME DE DOWN

Deputada Rachel Marques(PT) entrou com requerimento solicitando audiência pública para tratar da SITUAÇÃO DE CRIANÇAS CEARENSES COM SÍNDROME DE DOWN NO ESTADO DO CEARÁ" em comemoração ao dia Internacional da SÍNDROME DE DOWN. O dia foi escolhido pela organização Síndrome de Down Internacional, (http://www.worlddow nsyndromeday. org/), em alusão aos três cromossomos no par de número 21, que as pessoas com síndrome de Down possuem. Daí o dia 21/3. A Síndrome de Down é um evento genético natural e universal, estando presente em todas as raças e classes sociais. É a ocorrência genética mais comum, sendo registrada aproximadamente em 1 de cada 700 nascimentos. Não é uma doença e, portanto, as pessoas com Síndrome de Down não são doentes. Não é correto dizer que uma pessoa sofre de, é vítima de, padece ou é acometida por síndrome de Down. O correto seria dizer que a pessoa tem ou nasceu com síndrome de Down. A síndrome de Down também não é contagiosa. Por motivos ainda desconhecidos, durante o desenvolvimento das células do embrião são formados 47 cromossomos no lugar dos 46 que se formam normalmente. O material genético em excesso altera o desenvolvimento regular da criança. Este material extra se encontra localizado no par de cromossomos 21, daí o outro nome pelo qual é conhecida,

Nenhum comentário:

Postar um comentário