existir

A EXISTIR surgiu em 2001, por iniciativa de um grupo de pais de crianças com Síndrome de Down, com o propósito de constituir uma entidade privada, sem fins lucrativos, que apoiasse crianças portadoras de necessidades especiais, em especial a Síndrome de Down. Fundamos a Entidade em fins de 2004, com o seu registro em 25.01.2005, tendo por objetivo um projeto diferenciado, ou seja, trabalho em grupos de crianças com Síndrome de Down a partir dos 2 anos de idade.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Brasília – Diversas associações de pessoas com síndrome de Down compareceram hoje (06) na sessão solene realizada pela Câmara Federal em homenagem ao Dia Internacional da Síndrome, comemorado oficialmente no dia 21 de março. O consenso entre os participantes é que ainda predomina a falta de oportunidades e a discriminação para estas pessoas.

O professor de educação física, Humberto Suassuna, 30 anos, também tem síndrome de Down. Ele é personal trainer e dá aula de natação em Recife, mas garante que o preconceito é grande. “O acesso ao mercado de trabalho ainda é difícil para quem tem síndrome de Down”, relata.


Deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), Autor do requerimento, o deputado Paulo Pimenta lembrou que o Dia Internacional da Síndrome de Down tem contribuído, ao longo dos anos, para a reflexão da sociedade sobre o histórico de exclusão das pessoas, conduzindo ao questionamento das diferentes formas de discriminação nos espaços sociais e, principalmente, da negação de seus direitos fundamentais.



O judoca, carioca, Breno Viola, 30 anos, é uma das pessoas que quer conquistar seus direitos. “Precisamos mostrar o talento das pessoas com deficiência. Chega! A gente precisa acabar com este preconceito. A legislação brasileira tem que sair do papel. Todo o deficiente merece estar em escola pública e ser cidadão”
Fernanda Honoratto: uma lição de vida. Sendo entrevistada por Jô Soares, conta sua história de como vence o preconceito. Única repórter do mundo com de síndrome de down, Fernanda Honorato impressiona pela dedicação e inteligência

http://www.youtube.com/watch?v=KSovq_5NlaM

Secretária do Ministério da Educação, Cláudia Dutra

Secretária de Educação Especial do MEC, Claudia Dutra, parabenizou o trabalho realizado pela FBASD que, segundo ela, “tem sido uma parceira nessa caminhada de conscientização dos direitos de cidadania, de mudança na concepção de currículo, da organização da escola para atender a todos os alunos”.
Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down
Prezados


Participamos de uma linda sessão solene em Brasília a convite do deputado Paulo Pimenta.

Jovens e adultos com síndrome de down reivindicaram os seus espaços na sociedade e pediram o fim da discriminaçao.

Precisamos agora fortalecer a Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, com associações fortes principalmente nas capitais para que sejam também sejam multiplicadoras, ajudando a criar associações nas cidades menores.

Muitos estados avançaram na caminhada pela educação inclusiva e outros não tanto, mas o importante é que seguimos tentando.

Na reunião da FBASD ainda em Londrina pedi a todos que compartilhassem experiências inclusivas e depois por várias vezes solicitei às associações, sem o retorno desejado.Mas é importante compreender que algums práticas e atividades podem ser executadas em diversos lugares, respeitando aspectos culturais, à partir da troca de experiêcias.Isso fortalece as nossas ações e intensifica a luta pelo fim da discriminação e inclusão da pessoa com síndrome de down na sociedade.

Enviem por e-mail os dados da sua associação para atualização.

Começaremos nessa semana com uma nova funcionária, que ficará na nossa sede no período da tarde.Fiquem atentos para o próximo e-mail, pois será solicitado envio de material e recadastramentos de associações, ativistas e voluntários.

Em outubro teremos um encontro e queremos contar com a presença de representante da sua associação.


Juntos SomosFortes!!!


Um abraço


Claudia Grabois

presidente da FBASD

presidentefbasd@gmail.com

twitter FBASD

Nenhum comentário:

Postar um comentário